Descubra como superar os desafios da gestão fiscal no SAP

por | 10/09/2021 | FISCAL

A gestão fiscal é um dos caminhos mais seguros para manter as contas de uma empresa em dia e, assim, melhorar a saúde financeira. E mesmo se você usa o SAP (Sistemas, Aplicativos e Produtos para Processamento de Dados), um grande facilitador na integração e processos na empresa, ainda assim surgem desafios na administração fiscal e contábil da organização.

Um deles é executar um controle eficiente, para não comprometer a lucratividade do negócio considerando o peso da tributação no orçamento.

Continue lendo para conhecer os outros e saber como resolvê-los!

Leia também: SAP Miro e Migo: como facilitar os lançamentos no SAP?

Desafios da Gestão Fiscal no SAP

Apesar do SAP facilitar bastante o processo da gestão fiscal, ele ainda precisa de softwares complementares para atender as obrigações acessórias.

Por exemplo, ele não disponibiliza as novas versões em tempo hábil para que sua equipe tenha tempo de acompanhar as mudanças.

Com isso, seus colaboradores ficam sem tempo para a realização de testes antes de efetivamente realizar as entregas nos prazos e com segurança.

Você também já pode ter se deparado com estas dificuldades:

  • Como alterar as informações do mês anterior após o fechamento contábil?
  • Como controlar créditos de imobilizações em andamento?
  • Como tratar as razões auxiliares de clientes e fornecedores seguindo os critérios contábeis, sem utilização de subcontas?
  • Custo de frete agregado como serviço em documento separado?
  • Como realizar a apuração do IRPJ/CSLL mensal integrado ao ECF sem a necessidade de planilhas auxiliares?

Como dito anteriormente, essas dificuldades podem ser resolvidas quando você tem um software especialista, que oferece os recursos para suprir os desafios apresentados.

Leia também: SAP Miro e Migo: o desafio de controlar as entrada de notas fiscais no seu ERP

Falaremos disso a seguir!

Veja outros desafios simultâneos dessa categoria de gestão fiscal

1. Alta Carga Tributária

No Brasil existem mais de 70 tributos que devem ser recolhidos por quem atua no mercado nacional. Além disso, escolher o regime tributário correto influencia e muito no aumento ou diminuição de determinados tributos.

2. Autuações exageradas

Por conta de um trabalho de revisão não muito cauteloso, as Fazendas Nacional Estaduais e Municipais batem recordes de autuações, além de cobrar imposto sobre imposto e criar restrições artificiais às reduções de custo. Isso também gera para empresa gastos com advogados, por exemplo, para questionar débitos indevidos.

3. Guerra Fiscal

A disputa entre municípios e estados para atrair empresas acontece há décadas. É frequente publicadas normas isentivas ou benéficas para determinadas pessoas jurídicas. Dessa forma, é preciso estar atento às inovações legislativas para determinar a sede ou local onde a empresa irá prestar seu serviço, ou vender sua mercadoria.

4. Desenvolver uma metodologia

É fundamental desenvolver métodos consistentes de avaliação para propor soluções adequadas. Pensando que, antes do início do exercício fiscal as empresas devem optar pelo regime adequado ao seu faturamento, um método consistente de avaliação da real situação fiscal do seu negócio é essencial.

5. Evitar cadastros errados

A Receita não deixa passar infrações de regras ou repasses de dados contábeis de maneira errada. Mesmo com a ajuda de softwares ainda acontecem muitos erros na definição da alíquota dos impostos, o que gera multas. Fique atento na hora de efetuar a escrituração.

Como solucionar esses desafios de gestão fiscal?

É importante usar uma tecnologia que se integre à sua versão atual do SAP e automatize os processos para você.

É importante ressaltar que o uso do SAP agiliza e melhora os processos no setor fiscal, mas ele precisa ser alimentado manualmente, o que não garante a segurança e velocidade da operação.

Por exemplo, o lançamento e geração de MIGO e MIRO funcionam como base para o recolhimento dos impostos. Então, a não automação deles pode gerar um ou mais dos desafios citados anteriormente.

Deseja otimizar ainda mais seus processos de gestão fiscal e proporcionar ganho de desempenho em seu departamento? Entre em contato conosco e descubra como podemos ajudar!

Este post é uma reprodução autorizada com adaptações do artigo publicado inicialmente no MidasBlog, parceira da Compliance Soluções.

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.