ERP Infor: como fazer uma boa gestão de ativos da indústria A&B?

por | 05/11/2021 | FISCAL

Você conhece os desafios da gestão de A&B? Todos os dias, a indústria de alimentos e bebidas precisa se reinventar para se manter competitiva e garantir uma boa administração dos seus ativos.

A verdade é que, para se destacar no mercado, é importante que tudo esteja devidamente em ordem na indústria. Foi pensando nisso que resolvi dividir um pouco do que sei sobre o assunto.

A seguir, você encontra dicas e ensinamentos valiosos para fazer uma boa gestão de ativos dentro da indústria 4.0. Confira!

Quais são os principais desafios da indústria de alimentos e bebidas?

Só podemos melhorar e superar os problemas quando os conhecemos bem, não é mesmo? Sendo assim, entender os principais desafios enfrentados pela indústria de alimentos e bebidas é o primeiro passo para pensar em estratégias de intervenção.

Desde 2020, a indústria A&B passa por um processo de transformação digital acelerado, que parte de fora para dentro. Portanto, o ano passado foi revolucionário e gerou a necessidade de modernização rápida e eficaz.

A pesquisa Agenda 2021, realizada pela empresa de consultoria Deloitte, concluiu que 40% das empresas do setor de Alimentos e Bebidas realizam vendas online desde o início da crise da Covid-19. Dessas, 35% afirmam que a mudança partiu de fatores como o distanciamento social e o fechamento de pontos de vendas tradicionais.

Esse cenário, por si só, é bastante desafiador. Afinal, foi preciso se adaptar para atender a uma nova demanda do mercado. Porém, ele abre espaço para diversos obstáculos que dificultam o crescimento do negócio. Entenda!

Atender aos pedidos em tempo

Agilizar os tempos de entrega — tanto para os pontos de vendas, como diretamente para os consumidores finais — é um dos grandes desafios enfrentados pelas empresas desse segmento.

Em resumo, o aumento da demanda por esses produtos fez com que a logística fosse ainda mais exigida. Paralelo a isso, é necessário assegurar que a rapidez dos processos não prejudique a segurança alimentar.

Investir em tecnologia

Outro desafio importante é o investimento em tecnologia. Para que a indústria consiga lidar com as novas necessidades do mercado, deve recorrer às novas tecnologias no chão de fábrica, que atendam a chamada Manutenção 4.0.

Destaco que esse é um ponto crucial para o setor, pois ajuda a otimizar recursos, minimizar os desperdícios e, claro, maximizar a produção. É verdade que essa modernização não é uma tarefa fácil, mas é importante ficar atento às tendências de inovação para o setor.

Fornecer boas condições de armazenamento

O armazenamento de produtos é mais um desafio considerável para a indústria de alimentos e bebidas. Os itens têm características e necessidades próprias, e as normas da Vigilância Sanitária devem ser seguidas com rigor.

Os gestores têm, portanto, a responsabilidade de assegurar que tudo esteja armazenado da forma ideal. Questões como umidade, calor excessivo e a própria gestão do estoque precisam ser bem monitoradas.

Montar uma equipe de profissionais qualificados

Com o constante avanço tecnológico e as mudanças na demanda de consumo, as fábricas enfrentam uma escassez de mão de obra qualificada. A verdade é que está cada vez mais difícil encontrar profissionais aptos a lidar com esse novo cenário.

Na prática, essa dificuldade de encontrar talentos acaba freando o desenvolvimento do negócio. Além disso, prejudica os processos e sua imagem no mercado, já que a qualidade do produto pode ser prejudicada.

Melhorar a performance dos equipamentos disponíveis

Extrair todo o potencial dos equipamentos e ferramentas disponíveis é um desafio e tanto para a gestão de A&B. Acontece que os gestores não podem ignorar o problema, pois isso afeta sua competitividade e lucratividade.

É urgente a necessidade de planejamento e monitoramento da performance dos ativos. Além de reduzir desperdícios, essa prática garante o funcionamento da fábrica e melhora os resultados alcançados.

Otimizar a manutenção dos ativos

Além dos desafios relacionados à cadeia de suprimentos, as indústrias precisam estar prontas para antecipar cenários referentes à manutenção dos ativos em suas linhas de produção.

Equipamentos, ferramentas, EPIs e tudo o que é necessário para o bom ritmo da produção devem estar em perfeito estado de funcionamento. A boa notícia é que a tecnologia ajuda a superar os problemas, reduzindo os impactos sobre os objetivos empresariais.

Quais soluções tecnológicas ajudam na gestão de A&B?

Os desafios você já conhece, mas quais seriam os recursos tecnológicos capazes de ajudar a superar todos esses obstáculos? Destaco, a seguir, alguns recursos indispensáveis.

Computação em nuvem

computação em nuvem é um recurso que traz mais robustez e agilidade aos processos. De fato, ela é indispensável para a modernização da indústria, pois permite a sua integração com a IoT (Internet das Coisas) e soluções completas de Gestão de Ativos e Manutenção (EAM).

Entenda que esse recurso melhora o armazenamento, o processamento e a análise de um grande volume de informações. Na Era dos Dados, esse é um benefício considerável, um verdadeiro diferencial competitivo capaz de reduzir custos e gerar escalabilidade.

Ao adotar uma solução em nuvem, as indústrias de Alimentos e Bebidas têm a oportunidade de implementar mudanças significativas, ágeis e de curto prazo. Assim, deixam de lado longos e custosos projetos de TI que, muitas vezes, não são escaláveis.

Sistema de Gestão de Manutenção

O segundo recurso que vale a pena ser incorporado ao cotidiano das indústrias de alimentos e bebidas é o EAM, ou seja, o Sistema de Gestão de Ativos. Trata-se de uma necessidade, que cumpre um papel importante dentro dessas empresas.

A implementação das práticas de manutenção preditiva, baseadas em informações de sensores, sistemas de automação industrial e IoT, ajuda a gerenciar os tempos de parada. Além disso, fica mais fácil entender quando, onde e como as interrupções ocorrem — e, assim, preveni-las e até antecipá-las.

Uma solução de EAM é uma solução completa que ajuda a controlar todo o ciclo de vida dos ativos. Ou seja, do planejamento de sua aquisição à operação, manutenção e custeio até a evolução para uma gestão de performance dos ativos, ou APM (Asset Performance Management).

Além disso, a integração da Manutenção 4.0 com o ERP, os sistemas de supply chain e omnichannel traz para as empresas do setor de Alimentos e Bebidas uma visão integrada, ampla e abrangente dos fluxos de produção e entrega de produtos. Isso facilita a gestão da cadeia e de suas relações de causa e efeito.

Entendeu como a gestão de ativos de A&B pode ser desafiadora? Apesar de todos os obstáculos apresentados, é possível alcançar excelentes resultados. Para isso, torna-se essencial o investimento em tecnologias inovadoras e voltadas para as demandas da indústria desse setor, como uma solução fiscal especialista 100% em nuvem. 

Quer se aprofundar um pouco mais no assunto? Entre em contato conosco!

Este post é uma reprodução autorizada com adaptações do artigo publicado inicialmente no blog Infor, parceira da Compliance Soluções.

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *